expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Anhanguera

Anhanguera
Contato: piedadenoticias@hotmail.com

AQUI EU MORO, AQUI EU COMPRO. SÃO 7 MOTOS!

AQUI EU MORO, AQUI EU COMPRO. SÃO 7 MOTOS!
Prestigiar o comércio local é valorizar a si mesmo

Santa Rosa

Casa de Rações NASKASA

Casa de Rações  NASKASA

ALPHA TRANSITO - Recursos de Multas

Nossa Ótica

Nossa Ótica
Qualidade sempre!

Clinica Stima

Clinica Stima

Lifan X60

Lifan X60
CLIQUE NA IMAGEM PARA ACESSAR

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Rapaz é preso por furtar celular em loja no centro e solto após ser indiciado

Na tarde desta sexta-feira (10), um indivíduo de 21 anos foi preso pela Polícia Militar após furtar um celular, numa loja do centro da cidade. O larápio foi reconhecido pelas câmeras da loja e o aparelho localizado dentro de seu carro. Devido às circunstâncias do ocorrido  o acusado foi liberado pela autoridade policial após ser indiciado por furto.

Por volta das 14h40min da sexta-feira, o comerciante se deu conta que seu celular Samsung havia sumido, verificou no sistema de videomonitoramento interno da loja situada na rrua General Valdomiro de Lima, no qual viu um rapaz pegar o aparelho e sair do estabelecimento comercial. O suspeito foi reconhecido. As informações foram repassadas para a Polícia Militar, os Cabo Azevedo e Gianon juntamente com os Soldados Éder e Teixeira  seguiram para o local de trabalho do jovem trabalhador.

Questionado, o rapaz de 21 anos de idade negou a autoria do delito, porém, ao ser feita uma vistoria dentro do Gol de sua propriedade que estava estacionado próximo dali, os policiais encontraram o celular furtado dentro do porta-luvas do veículo. Diante da localização do celular Samsung GT56313T dentro do carro que lhe pertence, o suspeito acabou confessando ter praticado o delito. 

O indivíduo disse estar passando por necessidades, por isto furtou o celular para depois vendê-lo. O jovem foi conduzido à Delegacia de Polícia de Piedade, onde após tomar ciência da situação o Delegado Dr. Oscar Garcia Machado Júnior determinou que o rapaz fosse indiciado por furto (consumado), porém, ao considerar a primariedade (réu primário) do acusado, o valor do objeto furtado e o tempo entre o delito e a localização do equipamento furtado, decidiu que o réu fosse liberado para se submeter a posterior determinação judicial. O celular foi devolvido a seu legítimo dono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário