expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

AQUI EU MORO, AQUI EU COMPRO. SÃO 7 MOTOS!

AQUI EU MORO, AQUI EU COMPRO. SÃO 7 MOTOS!
Prestigiar o comércio local é valorizar a si mesmo

COISAS DA FABY

Casa de Rações NASKASA

Casa de Rações  NASKASA
Contato: piedadenoticias@hotmail.com

Na JET MOTORS você tem a certeza do melhor negócio!

Na JET MOTORS você tem a certeza do melhor negócio!
Consulte também os planos de consórcio

ALPHA TRANSITO - Recursos de Multas

Nossa Ótica

Nossa Ótica
Qualidade sempre!

UAC INFORMÁTICA - Soluções para você e sua empresa

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Prefeitura envia nota à imprensa para justificar atraso no reajuste salarial de seus funcionários

O Índice de Preços ao Consumidor - Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fechou o ano de 2016 em 6,29%, a mais baixa desde 2013. Porém, a reposição até o momento as perdas salariais dos funcionários públicos municipais não foram repostas. 

Esta defasagem advinda da alta no custo de vida, e por consequência do poder de compra dos servidores, poderá ser parcialmente compensada, mas, somente a Câmara Municipal aprovar projeto do executivo que propõe reajuste de 5%. Com isto além de perder 1,29% a cada mês esta reposição não será retroativa, com isto os funcionários da Prefeitura de Piedade, em quatro meses os mais de 1.200 servidores perderam 1/4 ou 25% daquilo que ganham, se somadas as perdas geradas pelo atraso neste reajuste. 

Nesta quinta-feira (27), a Prefeitura de Piedade publicou em seu site e enviou nota à imprensa esclarecendo esta questão. Confira abaixo:

"Nós, responsáveis pela administração pública da nossa cidade, esclarecemos que não somos e nunca seremos contra o aumento salarial dos nossos servidores, tanto que já enviamos à Câmara Municipal, para análise e possível aprovação, um Projeto de Lei autorizando o aumento de 5% ao funcionalismo público. Respeitamos o trabalho de cada um e reconhecemos o valor dos seus esforços, porém, os princípios básicos da Administração Pública Municipal não se pauta apenas na folha de pagamento, e sim, com responsabilidade em disponibilizar à população piedadense os serviços básicos como saúde, educação, assistência social, conservação de estradas vicinais, entre outros.

Não podemos, de uma forma populista, sem comprometimento com a coisa pública e sacrificando por consequência à sociedade,  deixar de repassar parte dos recursos na ordem de aproximadamente 9 milhões à Santa Casa, 4 milhões às conservações de estradas, 17 milhões à Saúde Pública, 26 milhões à Educação, 3 milhões ao Social, em detrimento à folha de pagamento, o que torna inviável a proposta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais reivindicando 8,82% no reajuste salarial e 10% no ticket alimentação.

Ressaltamos, ainda, que devido à crise econômica e política do país, os municípios brasileiros estão passando por sérias dificuldades, uma vez que a falta de repasse de recursos financeiros da União e do Estado tem exigido que as prefeituras administrem o dinheiro público com eficiência e zelo.

A atual gestão, como já dito em outros momentos, sempre se pautará dentro dos princípios da responsabilidade fiscal e respeito com o erário. Não irá assumir reivindicação que não enseje segurança orçamentária para a sua concessão. Vivemos numa época de arrocho de toda ordem, onde a sagrada manutenção do emprego conquistado e a certeza no recebimento de seu salário deixaram de ser somente uma garantia constitucional, mas principalmente um desafio do administrador em se organizar nesse sentido. Prefeituras da região têm enfrentado descalabros financeiros, dispensa de pessoal e tantas outras situações que geram impacto social. Piedade, por sua vez, luta para dar o melhor dentro de suas responsáveis possibilidades e não assumirá o que não pode cumprir.

Um governo responsável não se sub-julga aos impulsos que, a médio prazo, inviabilizará a sua administração. "

Por: Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Piedade


                                                                                                         PUBLICIDADE

Um comentário: